pagina inicial Petrobras
Tartarugas Marinhas
Visite o Tamar
O que fazemos
Onde estamos
Mais informações

Tartaruga-de-pente dá as boas-vindas ao novo diretor do CLBI

09/02/2018 - O novo diretor do Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (CLBI) teve uma surpresa durante um mutirão de limpeza de praia. Leia mais. ↓

Tartaruga-de-pente dá as boas-vindas ao novo diretor do CLBI

Tartaruga-de-pente

No dia 8 de fevereiro de 2018, o novo diretor do Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (CLBI), Tenente-Coronel Engenheiro Fabio de Andrade de Almeida, convocou todo o efetivo da base militar para um mutirão de limpeza de praia, que começou as 7 horas da manhã.

Quando a atividade já estava terminando, uma tartaruga-de-pente (Eretmochelys imbricata) subiu a praia às 8:57, buscando um local para desovar. O animal foi primeiramente avistado pelo novo diretor, que chamou a equipe do Projeto TAMAR presente no mutirão de limpeza.

A tartaruga subiu em um trecho de praia muito estreito, onde a falésia encosta na água durante as marés cheias. Apesar de ter se deslocado por vários metros procurando um local adequado, ela acabou desistindo de desovar. Quando retornava para a água, foi interceptada pelos pesquisadores do TAMAR. Era uma tartaruga nova, ou seja, sem marcas. Media 85,5 cm de comprimento de casco, foi marcada e teve duas amostras de tecido coletadas para estudos genéticos.

Como a tartaruga não desovou, os biólogos do TAMAR esperam que ela retorne à praia para concluir a desova. "As tartarugas desovam geralmente à noite, por isso este registro durante o dia é um tanto quanto inusitado. Ocorrer exatamente no final da ação de limpeza de praia e ser detectada pelo novo diretor que inicia sua gestão demonstrando preocupação ambiental através do mutirão de limpeza, só pode ser um bom auspício", conta o coordenador do TAMAR no RN, Armando Barsante.

 

O Projeto TAMAR começou em 1980 a proteger as tartarugas marinhas no Brasil. Trabalha na pesquisa, proteção e manejo das cinco espécies de tartarugas marinhas que ocorrem no Brasil, todas ameaçadas de extinção: tartaruga-cabeçuda (Caretta caretta), tartaruga-de-pente (Eretmochelys imbricata), tartaruga-verde (Chelonia mydas), tartaruga-oliva (Lepidochelys olivacea) e tartaruga-de-couro (Dermochelys coriacea). Protege cerca de 1.100 quilômetros de praias e está presente em 25 localidades, em áreas de alimentação, desova, crescimento e descanso das tartarugas marinhas, no litoral e ilhas oceânicas dos estados da Bahia, Sergipe, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Ceará, Espírito Santo, Rio de Janeiro, São Paulo e Santa Catarina. Visite www.tamar.org.br

Fotos: Comunicação Social CLBI

Tartaruga Cabeçuda ou Mestiça

Regência - ES

Centro de Visitantes

Mais informações - Visualizar informações anteriores

Petrobras